© 2023 por Tipo Diva Blog | Orgulhosamente criado com Wix.com

Os Bastidorers de

no relato da autora

"dono do meu jardim"

 

“Na madrugada de terça para quarta-feira da semana da Páscoa de 2016, portanto nos dias ditos ‘oitavas da Páscoa’ (oito dias onde se comemoram como se fossem um só), tive um sonho. Uma cena desse sonho particularmente me acordou e ao despertar, toda história que ela trazia me veio à mente. Levantei-me e fui para a sala anotar em meu caderno toda a história concebida, para poder voltar a dormir. Eram três horas da madrugada.

No mesmo dia, já de manhã, a história começou a tomar mais corpo e sentido. Era curta e objetiva, nascia um conto! Seu intuito era diferente e desafiador, sua missão: a beleza do amor!

Aceitando mais esse desafio, iniciei a escrita do “conto na oitava” que ainda não tinha nome oficial, só “local de nascimento”. Escrever um conto em três tipos de narrativa, com diagramação diferenciada e ilustrações, sem dúvida foi desafiante, mas altamente prazeroso e realizador!

Narrar em primeira e terceira pessoas, alternando poesias e sonetos para levar o leitor ao mundo encantado dos contos de fadas com uma história, ao mesmo tempo, original, confesso: não foi tão difícil quanto eu esperava! Fluiu como uma música... Encheu minha cabeça de rimas! Terminei a história em poucos dias.

Com o nome ainda indefinido, me visitou um título que há anos eu guardava na memória... título esse que fez todo sentido para a história que havia nascido! Eis que então foi batizado o conto: ‘Dono do Meu Jardim’!

Rascunhei uma capa. Sonhei com a até então inviável capa dura. Pensei na publicação.

Havia acabado de fechar com a Chiado Editora para publicação do segundo volume dO Espelho do Monge – A Perseguição e, como esse conto veio de surpresa, não tinha mais recursos para publicá-lo através de uma editora. Decidi então fazer uma edição limitada numa publicação independente e assim foi feito.

Praticamente três meses após o sonho, ele havia feito sua entrada na realidade!

Aproveito aqui para fazer um parêntese em agradecimento ao autor John Felix pelas preciosas dicas e indicações, bem como aos queridos colaboradores dessa pequena obra, que doaram seus dons para compô-la de maneira singular e brilhante, aos quais credito ao final.

Minha primeira experiência com uma publicação independente foi muito enriquecedora: Ressaltando o contato com as pessoas envolvidas, poder acompanhar e decidir cada detalhe, do tipo da letra, documentação, formato, tiragem até ver nascer cada ilustração... olhar para as faces que eu somente imaginava e contemplar as cenas e os cenários que estavam escondidos em minha imaginação... foi maravilhoso!

Escrever uma obra dessas me deu a oportunidade de tocar em algo que faz parte de mim... a poesia! Sinto que precisamos resgatar a beleza que provoca o encanto em meio ao excesso de dura realidade em que vivemos.

Tenho esse conto como uma pequena joia e espero um dia poder republicá-lo no formato que imaginei e com a tão sonhada capa dura, disponibilizando-o a todos os leitores!”

                                            

créditos da obra:

Capa: Renato Klisman

Revisão: Melissa de Fátima Antunes

Ilustrações: Otávio Augusto

Diagramação: Gisele G. Garcia

Desenhada pela autora, a primeira capa do conto, que deu origem à capa oficial abaixo, criada pelo designer Renato Klisman.

Abaixo duas das belíssimas ilustrações criadas pelo ilustrador Otávio Augusto.

                 O Castelo

 

Rei dos olhos coloridos

APRESENTAÇÃO DO CONTO

       A apresentação do conto se deu na noite do lançamento de O Espelho do Monge - A Espada, aos 29 dias de setembro do ano de 2017, no Café e Arte Campinas, em Barão Geraldo.

       A edição apresentada foi a segunda, publicada em abril de 2017.

       Compareceram mais de quarenta convidados que puderam visitar todas as obras da autora num mesmo local.

       Brindes especiais foram concedidos, como lápis temático e marcadores artesanais, além das trufas que adoçaram o agradecimento da autora a todos os presentes.